terça-feira, 5 de janeiro de 2016


Água "Estagnada"

Está aí um título grotesco para expressar minhas impressões mais genuínas deste início de ano de 2016, pelo menos no que diz respeito ao meu entorno.
Neste instante  assisto a uma chuva cadenciada por um marasmo ritmado e bebo chá.
Gosto tanto das combinações inesperadas e ou contraditórias entre as palavras que por vezes chego a achar que são perfeitas, quase incorruptíveis.
Se parece que este texto pretende chegar a algum lugar...
Uma chuva paralisante combinada com uma crônica que não se desenrola para o fim.
Acho que esta água,  como as palavras,  pode assumir qualquer forma, pode estagnar, fluir ,evaporar, dissolver com tudo ou inundar discretamente, uma linha sem conexão. Pode desaguar em qualquer parte ou se perder anônima e despretensiosa. Palavras líquidas para um mundo líquido.
Acho absolutamente apoteótico este antagonismo latente nas ideias, tanto que chego a pensar que é melhor guardar segredo.
Parece que a vida cifrada em metáforas e códigos é muito mais fácil de entender do que quando explicada. Em profusão.
Faz sentido? Ah Tenho certeza que não!
Este quase fim de tarde fantástico e molhado ,por exemplo,  ilustrado por um bege embaçado e cuja trilha sonora original de gotas sobrepostas cantarolantes irremediavelmente irrepetíveis poderiam se traduzir num simples lugar comum, afinal  virou um pedaço sólido de experiência, um arremedo de trecho em obras na minha estrada com poucas curvas. Meu córrego de tempo... sem mais
Feliz 2016
beijo lindo
da melind@

ps.: sujeito a alterações

Turva , densa, límpida, cristalina, profunda, torrencial, calma, encachoeirada, vital, sensorial....submerja , afogue-se , inale, exale, transgrida....